quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Circulo vicioso da política


Li há pouco o artigo de opinião A Troca de João César das Neves em que, com ironia, se situa algum tempo decorrido de 2012 e anuncia a troca, no inicio do ano dos dois principais governantes com os dois mais conhecidos sindicalistas.

Passado pouco tempo de exercício das novas funções, as argumentações e posições públicas de uns e dos outros são extremamente semelhantes às anteriores à troca, apenas com a diferença de saírem de bocas diferentes. Trocaram de funções e vestiram o casaco das novas.

O círculo vicioso da política cria virtualidades, irrealidades, que submetem os seus servidores a regras que eles próprios não sentem mas, para sobreviverem na carreira, cumprem cegamente. A troca de governantes não significa que o País passe a ser melhor governado e a sucessão de erros criados em consequência do circulo vicioso, conduz a crises como a actual de que é difícil sair, sem roturas musculadas.

Por isso, considero que este texto, embora por pura coincidência, constitui um contributo para o estudo que foi sugerido no post Preparar um futuro melhor, embora de forma menos positiva, mas que deixa bem patente o conselho de que não se deve «mudar por mudar». Na realidade, como o artigo refere, há mudanças só para enganar os pacóvios, pois acaba por ficar tudo na mesma.

Imagem de arquivo

1 comentário:

Orvalho do Céu disse...

Olá,

" Das alturas orvalhem os céus,
E as nuvens que chovam justiça,
Que a terra se abra ao amor
E germine o Deus Salvador"...


Fico tão sem palavra para agradecer o carinho imensurável com que me cumula ao longo do ano que só posso lhe dizer que:
Seja muito abençoado e feliz, amigo!!!
Bjm de paz e FELIZ NATAL... apesar de qualquer vestígio de dor em seu coração...

"Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes,

e então saberás que eu me feri e também me curei."

(Tagore)