domingo, 28 de junho de 2015

A DEMOCRACIA E O VOTO



Transcrição seguida de NOTA

"Se temos más políticas é porque os portugueses querem"
POR NOTÍCIAS AO MINUTO. 150628. ÀS 17:07

O presidente do PS garante que a única alternativa é o voto no PS para contrariar a "má política" nestes últimos quatro anos.

No congresso do PS/Madeira, Carlos César, diz não ter dúvidas que as más políticas e os maus políticos são responsabilidade dos portugueses. “Se temos más políticas é porque os portugueses querem, sobretudo os que não vão votar”, afirma.

O presidente do PS indica ainda que mesmo os que sabem que este Governo “não presta” nada fazem para o alterar. Mas isso não iliba o Governo, nem os erros cometidos, segundo o Expresso.

“O mesmo Governo que tudo fez para destruir uma das melhores realizações do Portugal do pós-25 Abril: o sistema nacional de saúde. Essas são responsabilidades de quem governou o país nos últimos quatros anos”, acrescenta.

Para o socialista a única alternativa é votar no PS nas próximas eleições. E caso o façam, tudo será feito para recuperar o emprego e a economia portuguesa.

NOTA:

Estas palavras de Carlos César valem o que vale tudo o que nos é cuspido pelos propagandistas dos partidos em vésperas de eleições. As promessas são sempre encantadoras mas o encanto é rasgado e atirado ao lixo logo que são conhecidos os resultados da contagem dos votos.
O próprio acto de escolher uma lista constitui uma armadilha porque a maioria dos eleitores não conhece minimamente os nomes nela constantes.
O sistema eleitoral precisa de ser democratizado.
Por exemplo: Cada eleitor escreve no voto para as freguesias 3 ou 4 nomes e dessa totalidade são selecionados os que têm mais votos para constituir os respectivos órgãos autárquicos. Depois são os eleitos de todas as freguesias que agem de igual forma para os órgãos dos concelhos e, assim, por este processo, devidamente burilado, se chega ao Parlamento.
De tal forma, se poderia dizer que o povo tem o Poder que escolheu. Mas, na realidade, a partidocracia não está interessada em perder a sua «liberdade» autoritária de decidir quem quer que seja nomeado, colocando os candidatos em listas devidamente priorizadas.

Ler mais...

domingo, 21 de junho de 2015

AMBIENTE, DESFLORESTAÇÃO E EXTINÇÃO EM MASSA


A humanidade encontra-se perante um processo de extinção massiva da vida na Terra, podendo o ser humano também desaparecer. Os interessados podem consultar várias notícias das quais cito http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/blog-do-planeta/noticia/2015/06/humanidade-esta-provocando-sexta-extincao-em-massa-da-terra-diz-estudo.html e http://www.noticiasaominuto.com/mundo/408748/mundo-esta-iniciar-6-extincao-em-massa-homem-pode-desaparecer

O ser humano tem contribuído para isso com a desflorestação e com as alterações climáticas devido à poluição e a outros desmazelos com o AMBIENTE.

Acerca da desflorestação, devemos ter consciência de que a floresta nos tem merecido pouca atenção, sendo considerada como simples processo natural desde o seu aparecimento até à sua destruição pelos incêndios que surgem, por descuido ou intenção criminosa, na época estival. Não surge por planeamento, não é cuidadosamente mantida e sustentada, a não ser em casos muito excepcionais como algumas matas nacionais.

Quanto aos fogos florestais, já aqui foi referido por diversas vezes o desleixo na sua prevenção e a incapacidade no combate oportuno e rápido, quando ainda basta um copo de água ou um pequeno balde para extinguir o foco inicial.

Há poucos meses um jovem amigo disse que estava a preparar uma tese de mestrado, em que defendia a detecção de fogos, por uma rede de detectores de calor instalados em postes elevados, colocados em locais adequados da região, por forma que a chama de um fósforo seja detectada e rigorosamente localizada por três detectores que comunicam instantaneamente a um centro regional, o qual envia imediatamente uma pequena equipa com material para o apagar.

Mas, em vez desta solução ao alcance da tecnologia existente, e de baixo custo, os nossos inteligentes, movidos por interesses por vezes suspeitos, resolveram gastar milhões em helicópteros que cedo mostraram a sua falta de qualidade e eficiência. http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/anpc/protecao-civil-sem-helicopteros-kamov.

No entanto a destruição da qualidade ambiental não assenta apenas neste factor, pois em viagem pouco extensa pelas zonas industriais, principalmente da faixa litoral, onde são mais abundantes, deparamos com espessas nuvens de fumo a sair de chaminés de fábricas. E, para além dos fumos há outros perigos para a a saúde do ambiente e das pessoas, como foi constatado na zona de Alverca há poucos meses. http://www.portugues.rfi.fr/geral/20141114-linha-direta

Mas governantes e industriais apenas pensam na contabilidade dos lucros e desprezam os eventuais efeitos nocivos no ambiente. Nada acontece por acaso e elas cá se fazem cá se pagam. E como esta moléstia da ambição do lucro por qualquer forma, não está localizada, antes é generalizada pelo Planeta, daí,  o resultado está a concretizar-se deforma angustiante para quem se preocupa com os vindouros. Certamente, o perigo pode ser minorado através de medidas eficazes em todo o Mundo. Mas podemos esperar que haja uma ONU que seja capaz de enfrentar o problema?

Ler mais...

sábado, 20 de junho de 2015

ELEIÇÕES. NÃO DESESPERE. iNFORME-SE O MELHOR QUE PUDER

Para compreender a situação económico-social do País, recolha o máximo de informação que puder. Eis um conjunto de links de notícias que podem ajudar a reflectir sobre o assunto:

Passos assegura que os mais pobres "não foram afectados por cortes nenhuns"

Portugal cria 10.000 novos milionários por ano

OTOC: "Controlo excessivo" do Governo nas facturas vai tornar 2015 "muito confuso"

Receitas de medicamentos com IVA a 23% têm de ser confirmadas no e-factura

Separar facturas na farmácia é "albardar o burro à vontade do dono"

O que tem de fazer com as facturas da saúde?

Só factura autónoma na farmácia garante dedução de saúde no IRS

Novo IRS: Um olho na factura, outro no computador

Escolas públicas discriminadas em relação às privadas nas deduções de IRS

Pedir factura não basta, é preciso dizer quantas quer

Recibos verdes têm de validar cada factura

IRS: O que tem de fazer para garantir todas as deduções a que tem direito

Governo repõe deduções de despesas de saúde com IVA a 23% no IRS

Bruxelas: Cortes nas prestações sociais afetaram mais os muito pobres

Bruxelas critica estratégia orçamental de Portugal

Portugal entre os países mais desiguais e mais pobres da OCDE

Passos responde ao FMI: “Não serão necessárias novas medidas de austeridade”

Governo de garotos com crianças assessoras

Mário Soares e a descolonização

Ganham 2800€/mês, trabalham 4 horas por dia, têm 30 dias úteis de férias, e fazem greve!

"O País está de parabéns". Venham os imigrantes

PS Costa diz que emigração em Portugal "aumentou 126%"

Rui Rio lamenta esquecimento da ética na política portuguesa

Se a dívida da TAP não for paga vão ser os contribuintes a pagar

Bruxelas alerta para desemprego elevado e arrasa resposta à pobreza em Portugal

Professores contratados admitem contestar concursos nos tribunais

Nuno Crato diz que o país vai precisar de mais professores

Fenprof critica aprovação de contratos milionários com colégios

IP Empresa pública gasta milhares em festa de luxo

Programa Parque Escolar soma 68 milhões em indemnizações

Ler mais...

terça-feira, 16 de junho de 2015

IDOSOS PRECISAM DE SOLIDARIEDADE



Tenho ido visitar pessoa amiga internada numa Casa de Repouso em CASCAIS e saio sempre preocupado, com as condições do fim da vida de muita gente que, embora se encontre num lar com pessoal carinhoso e eficiente, vive abandonada pelos familiares e amigos que o esqueceram. Há pessoas muito deficientes e afastadas do mundo real, que precisam de receber visitas frequentes de familiares e de amigos.

Por seu lado, as comunicações dos residentes entre si raramente são animadoras, dado o seu estado de saúde mental e desgaste psíquico agravado pelas saudades dos seus anteriores «amigos» conhecidos e familiares que deixaram de lhes dar o indispensável afecto e carinho.

Muitas pessoas que conhecem um destes idosos a quem dirigiam palavras amáveis, de ocasião, provam agora que não sentiam por eles um mínimo de afecto, de amizade. Por vezes, perguntam por eles no café ou no restaurante onde os encontravam, mas não dão um passo para fazer um gesto, um carinho, um afago que anime e melhore a qualidade de vida psíquica da pessoa de quem era suposto serem amigas. Não interessa levar uma guloseima, mas é importante dizer uma palavra amiga, fazer uma carícia na mão ou na face, o que não custa dinheiro. Mesmo quem trabalha o dia inteiro, pode fazer isso, ocasionalmente, depois do trabalho ou no fim-de-semana.

A SOCIEDADE É POUCO SOLIDÁRIA E OS IDOSOS SÃO OS MAIS PENALIZADOS POR ISSO. PENSEMOS NAQUILO QUE GOSTAREMOS DE SENTIR QUANDO ESTIVERMOS EM SITUAÇÃO SEMELHANTE.

Não custa muito, num momento mais livre, comunicar com um conhecido que esteja solitário em casa ou internado num lar e transmitir-lhe uma palavra de conforto, de amizade, de afecto que o ajude a enfrentar com mais ânimo as suas dificuldades. E, numa visita a uma casa de repouso ou lar, procurar transmitir afecto também a outros residentes.

É preciso alertar na Internet as pessoas para tal necessidade de solidariedade. Devemos procurar melhorar a afectividade da humanidade.

Ler mais...

quarta-feira, 10 de junho de 2015

MENTIRAS OU «INVERDADES» DE GENTE «NOTÁVEL»


video

Ler mais...

sábado, 6 de junho de 2015

NA ISLÂNDIA SALVARAM O POVO E NÃO A BANCA




E por cá??? Salvaram os «donos de tudo isto»Banqueiros, amigos, cúmplices e coniventes, apontados como modelos a seguir!!! À custa do sacrifício infligido ao povo, com a austeridade.

Ler mais...

quinta-feira, 4 de junho de 2015

CONTAS DA SEGURANÇA SOCIAL




Conta da Segurança Social de 2013 e de 2014 ainda não foi publicada
Publicado a 28/05/2015

Ainda não foi publicada a conta da Segurança Social de 2013 e de 2014. A CGTP-IN considera que esta situação é inadmissível, a elaboração da conta compete ao Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social. Para falar sobre este assunto foi convidado Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP-IN, para o jornal da RTP INformação.

Ler mais...

segunda-feira, 1 de junho de 2015

UM BOM EXEMPLO PARA GOVERNANTES E HOMENS PÚBLICOS


video


Se o nosso PM aponta Dias Loureiro como modelo aos portugueses, acho preferível apontar este magistrado Sueco (que não deve ser único) como exemplo aos nossos políticos e outros homens públicos.

Ler mais...