sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Câmara de Lisboa paga advogados de quem a lesou


Segundo notícia lida hoje no Público, apesar de parecer da PGR, a Câmara de Lisboa está, desde 2007, a pagar os encargos relacionados com a defesa judicial do seu antigo presidente Carmona Rodrigues e da ex-vereadora Eduarda Napoleão, acusados, juntamente com os restantes arguidos do caso da permuta Parque Mayer/Feira Popular, de terem lesado a autarquia em pelo menos 13 milhões de euros.
Parece anedota. No fim, a autarquia acaba por aumentar o seu dano de forma assustadora.

Poderá argumentar-se que é legal, mas nesse caso pergunta-se que tipo de pessoas fazem tais leis? Que confiança podem ter os portugueses nas leis e na Justiça que nelas se fundamenta? O que se passa nas cabeças dos homens em quem o povo delegou o poder de o representarem?

4 comentários:

Mário Relvas disse...

Caro João Soares,

Acho que é uma pouca vergonha. Tal como se passou anteriormente com Fátima Felgueiras. Se eu tiver um problema judicial e for constituído arguido, se trabalhar em qualquer lado menos nas autarquias -pelos vistos- sou obrigado a pagar do meu bolso...
Lamentável e um mau exemplo para o povo que leva com isto tudo sem perceber como...

Bom fim-de-semana

A. João Soares disse...

Caro Mário Relvas,

É realmente uma pouca vergonha uma imoralidade. Perante tal lei, a Câmara ficaria a ganhar se ficasse com o prejuízo dos mais de 13 milhões sem ir para tribunal, do que assim mesmo que ele tenha de repor tal importância, a Câmara já teve de gastar com os advogados quantia superior.

Não passa pela cabeça a um pateta, o queixoso ter de e pagar as custas do advogado a um infractor que o prejudicou. Reitero as interrogações da parte final do texto.

Abraço
João

Mário Relvas disse...

Caro João Soares,

Nem sei se é mesmo legal. Talvez argumentem que foi no exercício do cargo autárquico. O que é um grande disparate. As suas reinteradas interrogações têm uma resposta óbvia sobre quem faz tais leis. Leis ou encomendas?

Será por isso que os portugueses são os maiores consumidores de antidepressivos da Europa e do mundo logo a seguir aos norte-americanos? Passe pelo Aromas e dê a sua opinião sobre o caso "Vítimas da depressão". E, já agora, o que seria interessante a sua achega sobre a outra postagem;
"ESTUDOS MOSTRAM EFEITOS NEGATIVOS DO FACEBOOK".

Um abraço

A. João Soares disse...

Caro Mário Relvas,

Interiormente diu grandes gargalhadas quando ouço ou leio políticos e argumentar sobre as suas mordomias ou actos, com «legalidade». É que ele serve para dominar os cidadãos mas os políticos estão acima dela e já as preparam para lhes serem favoráveis.
São IMUNES e IMPUNES, com a conivência dos juízes.

Já tenho referido casos ocorridos nos países nórdicos em que governantes são chamados a julgamento e alguns são condenados.
Por cá é o que se vê: Isaltino, Felgueiras, Ferreira Torres e Macário Correia entre, certamente, muitos outros.

Abraço
João