quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Como controlam tudo!!!

Transcrição do post do blog Sorumbático, seguido de Nota:

É conforme…
Por Joaquim Letria, «24 horas» - 24 Fev 10

O FILHO DUM AMIGO meu não acabou curso nenhum, deram-lhe o nono ano sem saber ler nem escrever, chamaram-no para uma tarefa sigilosa, forneceram-lhe um PC portátil e um e-mailconfidencial, um telemóvel com cartão de pré-pagamento e disseram-lhe que quando lhe encomendassem tarefas, teria de obedecer.

Pode trabalhar em casa, sem horários, recebe em dinheiro e não faz perguntas nem descontos. O rapaz anda feliz. Limita-se a reenviar mails e sms com comentários a artigos e notícias em jornais, e com ameaças aos destinatários que lhe indicam e que, viria ele a descobrir mais tarde, são os autores desses escritos.

Há momentos em que há mais que fazer. Mas nos tempos mortos, fornecem-lhe historietas e anedotas para o rapaz distribuir pelos endereços electrónicos que lhe indicam, desacreditando uns e deixando boas impressões de outros.

À observação de ser um erro não descontar para a segurança social, o filho do meu amigo diz que não é preciso. ”Deram-me um número de telefone e, se precisar de alguma coisa, alguém cuida de mim”.

E se alguém pergunta o que faz na vida? ”Ora, digo que sou informático, ou que trabalho para o Estado, ou que sou consultor do Governo. Depende! É conforme! Mas eu gostava era de estar na equipa que escreve os textos”…

NOTA: Este texto, embora muito interessante, não se enquadra no tipo de reflexões que aqui costumo expressar. Mas, de repente, fez-me lembrar dos comentadores anónimos (não sei se apenas um ou se eram dois!), identificados por nomes fictícios, como ficou explícito no caso do Leandro/Bernardo e que podem ser relidos abrindo os links seguintes Leandro e depois Bernardo e António Lopes. Moços de recados a soldo nos termos do caso referido por Joaquim Letria.

3 comentários:

Fê-blue bird disse...

De tão irreal até parece um filme de ficção, o pior é que existem mesmo!
Nem sei que dizer :-(

Um abraço!

A. João Soares disse...

Cara Amiga Fê,

Irreal não é. Pode ser indesejável, mas os casos aí estão.
E quanto aos comentários que referi, poderá juntar-se as várias tentativas de intrusão nos blogues, ao ponto de o Blogger os bloquear por algum tempo por «suspeita» de acto estranho de tentativas de acertar com a password.
E eu até uso uma linguagem muito urbana, sem chamar nomes feios a ninguém e sem ser hostil, nem apoiante a nenhum partido. Procuro ser isento, imparcial e apartidário, mas mantendo o amos a Portugal acima de tudo.

Beijos
João

Mário Relvas disse...

Caro João Soares,

Este é um mundo onde a palvra verdade incomoda. Mesmo que essa verdade seja vista por diversos prismas. Isto para quem diz que não há verdades únicas. Eu discordo. Acho que a verdade é só uma. Existem é várias interpretações consoante o loby, o quadrante, ou os mesquinhos interesses. Quem nada quer, quem tem horror aos interesses miseráveis e consumistas, aos pequenos poderes de nada, consegue olhar a verdade!
Sobre este texto acrescento que, infelizmente, eles são muitos e estão espalhados por todos os quadrantes e interesses. São uns parasitas!
Detesto-os em larga escala. Mas,até tenho pena deles!

Um dia cairão na realidade e verão que foramusados e de nada servem quando lhes retiram aquela espécie de poderzinho...

Um abraço