segunda-feira, 17 de maio de 2010

Há desemprego ou trabalho na reforma???

Há notícias que são de tal forma chocantes que custa a acreditar que não sejam boatos mal intencionados. Com isto, não quero dizer mal dos jornalistas nem defender que se mate o mensageiro quando a notícia desagrada. Defendo, isso sim, que se premeie o miúdo que grita «O Rei vai nu».

O meu choque é pelos factos relatados pois gostava de ver moralidade, correcção de comportamentos e rigor no desempenho de funções. Uma notícia diz «Advogado com prisão para cumprir passeia no Porto». Apesar de ter sido condenado a quatro anos de prisão por burla agravada foi visto esta semana a circular numa rua do centro do Porto. O paradeiro de Hélder Martins Leitão é desconhecido das autoridades, desde há mais de um ano.

Não deve ser do Benfica (!!!), pois se o fosse estaria à sombra como esteve o advogado João Valle e Azevedo. É curioso a autoridade não conseguir encontrar o criminoso condenado e levá-lo para o cárcere! Deve pertencer ao partido do poder, para poder continuar livre. E pelos vistos o crime foi mais grave do que um mero furto directo de gravadores de jornalistas. Onde mora a autoridade neste País? E não se exigem responsabilidades a ninguém?

Por outro lado, apesar do discutido funcionamento da Justiça e de o advogado José Maria Martins ter sugerido no seu blogue que «o PGR deve é demitir-se ou ser demitido» , o «Governo cria lei que mantém vice-PGR a trabalhar reformado». Porquê e para quê? Quando há tanto desemprego, parece pouco racional permitir que se continue a «trabalhar» depois dos 70 anos!!! Será que não existe nenhum magistrado em idade activa para desempenhar tão difícil tarefa?. Ou trata-se de compadrio, conivência cumplicidade ou recompensa de serviços prestados ou punição por não se ter esforçado devidamente durante os anis de serviço!!!? Todas as dúvidas são pertinentes. Como compreender isto em democracia? Onde está lógica democrática, ou a «ética republicada» como lhe chama Manuel Alegre?

Enfim as notícias são de tal forma incompreensíveis que mais parece uma cabala mal engendrada. Como se podem compreender as mentalidade das «autoridades»?

7 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Meu Caro João;

A lista de reformados com cargos principescamente pagos - que acumulam com a reforma principesca - é vasta e circula na net. Olhe que dá um post catita! ;)

Abraço

I.

Lidia Ferreira disse...

Vim agradecer sua visita , espero que vc tb participe do blog The best
Bjs
conheça tb o Blog http://corderosachoque22.blogspot.com

A. João Soares disse...

Querida Isabel Magalhães

Já recebi por e-mail por várias vezes, mas tenho receio que, publicando, cometa erros de imprecisão. Já há tempos reenviei uma lista de valores em que tinha sido retirada a vírgula e os valores ficaram 100 vezes superiores aos verdadeiros.
Além das reformas, há os salários, os prémios de gestores, as mordomias, e os subsídios de habitação para aqueles que estando há dezenas de anos em Lisboa continuam com a residência oficial em Matosinhos, no Funchal e noutros pontos distantes. Isto não é possível para professores, polícias, militares etc.
São as tais leis, regras específicas para beneficiar os políticos.
E, assim, aparecem as crises...
Neste caso do Vice-PGR a finalidade é manter em funções um amigo com que o PGR e o Governo podem contar.
Veja se descobre algum político ou ex-político que tenha sido julgado e condenado... São todos santos, o povo escolheu o que havia de mais puro e honesto na sociedade!!!

Um abraço
João
Do Miradouro

Isabel Magalhães disse...

João;

Concordo consigo. Seria um trabalho exaustivo confirmar em D.R. a longa lista de reformados - da confiança do (des)governo - que acumulam a reforma com novos cargos, tirando assim lugar a outros trabalhadores.

Do tal fwd a que faltavam as vírgulas lembro-me bem... ;)

Abraço.

I.

Luis disse...

Meus Bons Amigos,
É verdade que há uma lista exaustiva de pessoas com reformas ditas "pornográficas" mas pior do que isso ainda é que as têm com idades bem inferiores aos 65 anos e com meia dúzia de anos de serviço, às vezes nem isso... E agora dá-se o caso contrário tem 70 anos e continua a trabalhar... Isto tudo tem a ver com razões "políticas" que ninguém entende, nem é para entender!!!
Um abraço amigo.

Fê-blue bird disse...

Amigo João:
Seria muito mais fácil se as pessoas tivessem bom senso e tivessem um pouquinho mais de solidariedade.
Tudo se resolvia, bastava deixarem de ser gananciosas e dessem uma oportunidade a quem realemte precisa.
Todos ganhavam com isso!
Mas, bem sabemos, que o dinheiro nunca chega a quem tem muito, querem sempre mais e mais.
Nem sei já o que dizer perante tanta injustiça sem me repetir.
Um abraço amigo.

A. João Soares disse...

Caroa Amigos,

O que nos falta é o respeito por uma escala de valores éticos, por civismo e respeito pelos outros e pelo bem público. Se os políticos tivessem sentido de Estado e dedicação aos interesses nacionais tudo seria melhor.

Sem esta cultura de honestidade e com o egoísmo e a ganância insaciável, viveremos num inferno em que o povo é como a relva dos estádios, é pisada pelos jogadores de ambos os quadrantes sem a mínima consideração. O que lhes interessa é que continua vivo para continuar a pagar impostos, a fim de eles satisfazerem a sua sede de riqueza por qualquer meio.

Abraços
João
Do Miradouro