segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Deputado na clandestinidade???


Se se tratasse de um vil criminoso, compreendia-se o cuidado de evitar ser encontrado pelas forças policiais. Mas, tratando-se de um membro do segundo órgão de soberania, eleito pelos cidadãos, não parece correcto que mantenha desactualizados os documentos de identificação.

Realmente, os eleitores podem ser muito enganados quando votam em listas de que não conhecem razoavelmente cada um dos seus elementos!!!

Estas cogitações referem-se ao caso de Mário Simões, deputado do PSD, por Beja, que tem três residências distintas nos documentos e vive numa quarta. A GNR quer notificá-lo para pagar uma coima de 250 euros por falta de inspecção do carro. Já não habita há quase uma década na morada, em Beja, que consta na carta de condução.

3 comentários:

A. João Soares disse...

Ver o artigo:

Deputado 'escapa' a multa com quatro moradas diferentes

Como podemos compreender este exemplo de um deputado que despreza as leis a que todos os cidadãos têm de obedecer!!!

Jorge P.G disse...

Eles julgam-se senhores e mandadores da lei, crendo que para si próprios só há leis quando as querem cumprir.

Um abraço.

A. João Soares disse...

Caro Jorge,

O sistema eleitoral obrigas os eleitores a escolher uma lista, com dezenas de tipos desconhecidos. O povo vota confiante e crédulo. Depois aparecem energúmenos irresponsáveis que não possuem ponta de civismo para cumprir as leis gerais. Deviam dar o exemplo, mas evidenciam ser a escória nacional.

Portugal precisa de uma reforma total, com a prévia vassourada em todo o lixo que por aí anda cheio de arrogância e de prosápia a desbaratar o dinheiro dos nossos impostos sem a mínima ponta de vergonha.

Será desejável que o povo desperte e acabe com esta bagunça, por qualquer forma eficaz.

Abraço
João