sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Servir Portugal é dever de todos

Se é ponto geralmente aceite que servir e defender os interesses nacionais é dever de todos os portugueses, principalmente dos políticos e de entre estes os que foram eleitos para o desempenho de cargos públicos de destaque, o certo é que muitos parecem esquecer este seu dever que colocam lá para o fundo da sua lista de prioridades em que no topo está o seu culta da personalidade, vaidade, ostentação do poder, enriquecimento, etc.

E assim, não por acaso, encontramos nos títulos de notícias, entre outros os seguintes:

- O Natal de Cavaco-Sócrates
- 2010 odisseia em Portugal
- "Escutas"e "Intrigas" nas relações entre Belém e São Bento
- Rangel acusa Sócrates de criar "guerra artificial" com Cavaco Silva
- Troca de "mimos" em Natal de crise

Dada a pequena dimensão de Portugal e, agora, tendo em atenção a crise que se mantém, seria da maior sensatez unir esforços, convergir vontades, conciliar, obter consensos, esquecer rivalidades, intrigas, tricas e teimosias, com vista a restaurar Portugal, para celebrarmos o centenário da República honrando a memória dos que a fizeram, certamente, com boas intenções.

2 comentários:

Mário Relvas disse...

Caro João Soares,

Natal... sim, o Natal, que deve ser visto pelo prisma da fraternidade e cumprimento no dia a dia de todos nós.

Existe muita coisa menos clara e nebulado em interesses que não abordo hoje, Dia de Natal.

Passo para lhe desejar um Feliz Natal e que 2010 seja o corolário de mais um ano de muita escrita que nos estimule, ainda mais, o pensamento neste seu blog.

Saudações e um sorriso

MR

Ana Martins disse...

Caro amigo e colega João,
continuação de Festas Felizes com muita saúde, paz e amor e que o ano que se avizinha seja um marco de amor e solidariedade na história da Humanidade.

Beijinhos,
Ana Martins