sábado, 23 de março de 2013

Patriotas competentes e sérios???


video
«A reprodução está sujeita a restrições em determinados sites». 




Não devemos esquecer a história recente.
SE QUISEREM SABER MAIS UMAS VERDADES,VEJAM OUTROS VIDEOS SOBRETUDO, O DO CATROGA,QUE HÁ 2 OU 3 DIAS AFIRMOU NA TV QUE NÃO TINHA NADA A VER COM O MEMORANDO.TENHO PENA QUE ISTO TENHA ACONTECIDO.

Ele vem aí, de peito aberto, sem medo...Afinal quem é que o receia, e porquê?
Só tenho um entendimento: é que "QUEM NÃO DEVE, NÃO TEME" e, aparentemente não é ele quem teme...
Vejam, oiçam, e depois tirem as vossas conclusões, sem esquecer o jeito que tem dado a quem nos governa, com estes resultados, e o porquê da pressa de chegarem ao poder, recorrendo ao bode expiatório que, curiosamente, não tem medo de vir esclarecer os portugueses, independentemente dos erros que, com certeza, cometeu. O medo, ao que parece, está do lado do governo e de quem o apoia; porque será?...

Recebido por e-mail de correspondente atento.

4 comentários:

Filosofia Tugogrega Socrática disse...

ehehehe sem medo... eheheheh PEC IV.... eheheheh você faz rir a gente... ehehehe tou sem jeito cara... eheheh grande humorista.... eheheh

A. João Soares disse...

Mas, o muito que tem sido dito sobre a crise e «o seu agravanmento com falsos argumentos de esperança, as medidas tomadas pelos sonolentos políticos em altas reuniões europeias, as soluções encontradas para extorquir as forças dos pobres até à última gota de suor, o aumento do desemprego de que todos falam descontraidamente a dizer que passou das previsões, as falências de empresa os cortes de salários, pensões subsídios diversos, os aumentos de impostos, taxas moderadoras, etc, etc

Tudo isso, para não chorarmos e fazer asneiras (muitos se têm suicidado ou directamente ou por carência de alimentos e cuidados de saúde), para não chorarmos temos que rir, como se estivéssemos num circo a apreciar as más habilidades de palhaços pobres, de espírito.

Eles de um e do outro lado, pelam-se por aparecer nos écrãs das TV, coisa para que deixei de olhar. Mas o povo fica embevecido e decide que vota por este ou por aquele, em vez de os mandar dar uma volta sem regresso.

Cumprimentos
João

Mariazinha Calceteira disse...

A culpa é do passos e do Relvas. Claro Marcelo/Seguro. Esta dupla está a dar tudo por tudo, conscientemente, para que em Portugal aconteça o mesmo que no Chipre. Quero lá saber. Vou emigrar. Mas para onde? Está por aí fora tudo a dar o berro?! Que tal Portugal sair da UE e pagarmos o resgate dentro das possibilidades e restringirmos a entrada de produtos estrangeiros principalmente o que vem da China onde não há SEGURANÇA SOCIAL nem ACORDOS COLECTIVOS DE TRABALHO! Ganda NÓIA! Onde não há pão todos ralham e ninguém tem razão. Força Passos que o Marcelo não chega aos calcanhares do seu padrinho Marcelo Caetano. O Rebelo de Sousa nunca foi nada na política nacional porque é um desastre. Mas sabe culpar tudo e todos os que lhe fazem frente mesmo que estejam a dar o seu melhor na defesa dos interesses do país. Isto nas mãos dos xuxias já tinha entrado em total colapso e não havia dinheiro algum pelo que o país já estaria numa autêntica maratona de pugilato a que damos o belo nome de GUERRA CIVIL!
Que se dane Ti Marcelo e Ti Sócrates porque a culpa não é vossa, é do povinho burro que nem os do Burundi...

A. João Soares disse...

Mariazinha Calceteira,

Veja o cartaz fotografado numa manifestação que está publicado em Cavalos e burros....
Dá que pensar tal como o seu texto que teve a atenção de aqui deixar. Dele só não concordo com a parte final «a culpa não é vossa, é do povinho burro que nem os do Burundi...». O povo é o que é e nunca foi muito diferente e tem o azar de não ter governantes moral e eticamente inteligentes e generosos que procurem conhecê-lo e dirigi-lo, com as muitas capacidades que tem, apesar dos defeitos tradicionais. Um dos grandes defeitos é ser crédulo e cair no conto que lhes é impingido pelos candidatos a eleições e depois ser paciente, tolerante e aceitar todos os erros, alguns de natureza criminosa por fazerem o contrário daquilo que prometeram e ainda lhe chamarem «piegas».
«Custe o que custar» o povo acabará por abrir os olhos, dizer NÃO a mais sofrimento e dar o sinal de partida. Se uma perna está gravemente doente, sem sinal de recuperação deve ser amputada e sem demora. Quanto mais demorar mais se vai sofrendo. Parar é morrer.

Cumprimentos
João